Curso de Graduação em
Engenharia de Alimentos

Atividades Complementares

Os órgãos governamentais de fomento à pesquisa tem participação fundamental nos trabalhos de pesquisa e formação profissional do Departamento, seja através da concessão de bolsas de estudos e participação em eventos, por intermédio da CAPES, CNPq e FAPEMIG, ou por financiamento à pesquisa e desenvolvimento tecnológico, através da FINEP, CNPq, FAPEMIG e outras agências de fomento. O DTA tem também atuado de maneira importante em parceria com diversas empresas do setor agroindustrial, permitindo o desenvolvimento de novos produtos e processos.

No Setor de Beneficiamento de leite e produção de derivados foram geradas tecnologias de produção de iogurte, leite hidrolisado, culturas láticas, qualidade de leite e desenvolvimento de derivados, em associação com diversas indústrias, tais como Nestlé, Barbosa & Marques, CCPL, Cotochés, SUDCOOP, Arisco, Ha-la do Brasil, Pfizer, FMC, além de diversas cooperativas e laticínios de Minas Gerais e de outros Estados.

No setor de processamento de frutas e hortaliças, o Departamento de Tecnologia de Alimentos desenvolveu tecnologia de produção de polpas de frutas em convênios com as indústrias Agro-trading Indústria e Comércio, na Bahia, que comercializa os sucos Necta, a Kipolpa e Acerola do Brasil. Atua também em assessoria para desenvolvimento de palmito em conserva com a Coimex e Soplam e desenvolveu a linha de sucos para a Tropical Indústria e Comércio, que comercializa os produtos TIAL.

Na área de análise de alimentos e desenvolvimento de novos produtos, vários trabalhos com soja e feijão texturizado, bem como produtos dietéticos e formulados diversos, foram desenvolvidos em associação com diversas indústrias tais como Pink Alimentos do Brasil, Nacional Comércio e Empreendimentos, Nutril, Nutrimentos Industriais Ltda., Grupo Irgominas entre outros.

O programa de Agribusiness tem prestado assessoria para empresas regionais e nacionais, cabendo destacar programas como o PATME (Programa de Apoio Tecnológico às Micro e Pequenas Empresas) do SEBRAE/FINEP e da Secretaria de Desenvolvimento Rural do Ministério da Agricultura, do Abastecimento e da Reforma Agrária.

O PATME se destina às micro e pequenas empresas produtoras de bens e serviços, permitindo que estas possam acessar os conhecimentos existentes no País, por meio de consultorias. O DTA, através de seus pesquisadores, presta consultoria para execução de vários projetos na área tecnológica. Os vínculos entre o cliente e o consultor é estabelecido por intermédio do Disque Tecnologia da UFV.

Valiosos serviços de consultoria também são oferecidos pelas Empresas Júniores de Consultoria, que implementam projetos de qualidade a preços acessíveis.

SAIBA MAIS SOBRE A UFV

Equipe de Desenvolvimento Web/UFV - 2013 - Mantido com Wordpress